terça-feira, 4 de outubro de 2016

Em Tour - Dia 1

Olá a todos/as!

Ao entrar no blog apercebi-me que já não publicava nada desde 2013! Penso que a utilização de outras redes sociais como o Facebook fez com que o blog ficasse um pouco no esquecimento.
Mas desta vez, como pretendo fazer publicações mais extensas e o Facebook não se adequa, lembrei-me aqui deste cantinho!
Já comecei por alterar qualquer coisa, mas há ainda muito a fazer. Pretendo voltar a ser mais regular por aqui: para vos falar de coisas mais detalhadamente e também como suporte ao meu canal de YouTube, que agora também é um espaço virtual onde partilho convosco muito mais que a dança.

Indo ao que interessa: decidi contar-vos o meu dia a dia da minha grande aventura em tour com a banda tunisina Myrath e por isso vou começar pelo primeiro dia.

Dia 1
23.09.2016


- Na noite de 22 para 23 não dormi quase nada. A ansiedade era muita, tinha medo de adormecer e de não conseguir acordar a horas de estar a tempo no aeroporto. Se bem que ainda não estava bem consciente da dimensão desta experiência e do impacto que poderia ter em mim e na minha carreira.
Tive de acordar às 3h da manhã. A mala já estava pronta, tive só de tomar duche e tomar o pequeno almoço - o sono era tanto e tinha os olhos tão sensíveis que dispensei a maquilhagem. 
Cheguei ao aeroporto às 4h da manhã. Já tinha o check-in feito, despachei a mala para o porão. Sobrou-me tempo para me despedir e beber um café com o Sérgio. Por momentos, já sentia o aperto das saudades no coração - vocês sabem, casa é casa, é sempre aquele conforto de estarmos onde pertencemos e com quem amamos, qualquer pedaço de tempo longe dá palpitações cá dentro, muitas vezes ainda não partimos e já sentimos isso. Foi o que me aconteceu.
Pouco antes das 5h estava a passar com a mala de mão pelo local de revista. Às 5h15 já estava a entrar para o avião. 
A viagem foi tranquilha e cheguei a Paris pelas 9h15 (hora de França).  
Foi o manager dos Myrath buscar-me ao aeroporto, seguimos para ir buscar o teclado da banda, algures. Fui então para a casa onde estavam a dormir alguns elementos da banda. Pude comer finalmente, pizza do supermercado, enquanto se reuniam todos e preparavam o tour bus.
video
Saimos de Paris por volta do meio dia e lembro-me de ficar acordada até pouco depois de passarmos pela Torre Eifel. Estava cheia de sono e no autocarro pude finalmente fechar os olhos.
Devo ter dormido umas 3h e acordei quando parámos numa estação de serviço. Perguntei-lhes onde estavamos e disseram que ainda estavamos perto de Paris. Fiquei pasmada, 3h e tal e ainda perto de Paris? O trânsito era infernal. Quando é que a viagem iria começar a desenvolver? 
Por volta das 10h da noite estavamos finalmente quase na fronteira da Suiça. Mas por azar, uma autoestrada estava cortada - tivemos de tomar o único caminho disponível: pelos Alpes. 
Foram horas a andar a 10km/h em estradas super estreitas e sem luz nenhuma. Só me lembro de não conseguir pregar olho nessa parte da viagem, por ter medo que o autocarro caísse. 
Esta viagem parecia não ter fim. Estava exausta.

Chegámos finalmente a Solothurn na Suiça, já perto da 1h da manhã. 
O hotel era super acolhedor, tinha um aspecto familiar, "cozy" e muito bonito. Tive um quarto só para mim. 
Liguei-me ao wi-fi do sítio e pude dizer a todos que tinha finalmente chegado. 
O dia tinha sido muito comprido, nem me lembro de ter adormecido, foi instantâneo.


Amanhã há mais... :)



quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Aulas na LODS / 7ª Posição em Lisboa


Dança Oriental Alternativa - Alternative Bellydance - Nível Aberto 2013/2014

Tem por base a dança oriental e o uso de músicas eroditas/underground e uma linguagem corporal muito própria que incitam a uma catarse natural e vivida, feita de movimentos presentes simples e complexos. 




Mensalidade: 20€ (a regularizar até dia 5 de cada mês)
Seguro: 15€

Horário:
Sexta-feiras das 20:00 às 21:30  

Inscrição gratuita!

Contactos: razikahina@gmail.com
96 507 19 1093 654 28 05

Blog da Lods : http://lisbonopendancestudio.blogspot.pt  

Local: É na Rua de Santo António à Gloria, nº 38
Avenida / Restauradores


Aulas de Dança Oriental no espaço Luz Violeta na Quinta do Conde

Aulas de Dança Oriental 2013/2014

Aulas de Dança Oriental Prof. Kahina Spirit

Espaço Luz Violeta a partir de Setembro 2013




A Dança Oriental é uma dança milenar com origem nebulosa. Caracteriza-se actualmente por uma consciência corporal elevada, com benefícios físicos e emocionais. É considerada arte e ao mesmo tempo como forma de expressão interior.
Uma dança exótica, do oriente, repleta de segredos que nos torna mais alegres.
Venha experimentar uma aula gratuita sem compromisso! 


Condições: 
- A inscrição é gratuita;
- A inscrição das aulas é feita na recepção do Espaço Luz Violeta;
- Qualquer pessoa tem o direito de experimentar uma aula sem compromisso.



Preçário:
● 1x por semana: 20€ mensais*
● 2x por semana: 30€ mensais*
● Aula individual: 8€**

* Todas as mensalidades devem ser regularizadas até dia 05 de cada mês
** Pago no próprio dia


Existem 4 turmas à sua escolha para que se possa adequar aos conhecimentos que possui e faixa etária a que pertence. Assim poderá haver uma resposta mais directa a cada caso, corpo e pessoa. 

Turmas:

  • Jasmins (Crianças) - Nível I
  • Lubélias (Juvenis) - Nível I
  • Áster (Adultos) - Nível I
  • Sakuras - Nível II


Segunda-feira:

  • 19h - 20h - Jasmins (Crianças) - Nível 
  • 20h - 21h - Sakura’s - Nível II

Quarta-feira:

  • 19h - 20h - Jasmins (Crianças) - Nível I
  • 20h - 21h - Lobélias (Juvenis) - Nível I
  • 21h - 22h - Áster (Adultos) - Nível I

Quinta-Feira:
  • 19h - 20h - Lobélias (Juvenis) - Nível I
  • 20h - 21h - Sakura’s - Nível II
  • 21h - 22h - Áster (Adultos) - Nível I

Site do Espaço Luz Violeta: http://espacoluzvioleta.webnode.pt/

Contactos:

Tlm: 969835838 (Vanda)
Tlm: 917055536 (Vera)
E-mail: espaco.luz.violeta@sapo.pt

E-mail: razikahina@gmail.com

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Margaretha







Modelo: Kahina Spirit
Fotografia: Jose Carlos Aleixo
Make up artist: Claudia Gaudencio
Assistente: Pedro Dias
Agradecimentos: Paula Dahab

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Aulas de Dança Oriental Nível Intermédio/Avançado no Espaço Oriental, Quinta do Conde

Estou de volta às origens! Mas desta vez para leccionar.

Se já tens alguma experiência em Dança Oriental e gostarias de aperfeiçoar a tua técnica, o Espaço Oriental vai abrir uma turma de nível intermédio/avançado às 3ª feiras das 20h30 às 21h15.

 
Faz já a inscrição e garante o teu lugar.

  • Todas as alunas inscritas terão direito ao material áudio utilizado nas aulas.
  • Todas as alunas inscritas terão direito a um desconto de 20% em todos os Workshops leccionados por Kahina Spirit.
Mais informações:
  • Telefone: 965548477 (Alexandra Meira, dona do Espaço Oriental)
  • E-mail: razikahina@gmail.com
  • Facebook: http://www.facebook.com/espacoriental ou http://www.facebook.com/Kahina.Spirit

 

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Bellydance & The Basics

Once I heard that the basics of Bellydance is like daily hygiene: It is not enough to take a bath only once, and then stop taking it for the rest of your life. And so it goes for Bellydance: it is not enough to learn only the basics, you have to practice it, as much as you can.
Some dancers can find it boring, repetitive and without a specific starting point to a greater technique evolution – but it is crucial, and thinking that it doesn’t bring great evolution is an illusion, because only from a great, strong root, can a tree grow bigger.
When I was 10 years old (2000), I started teaching myself the art of bellydance after a small workshop I attended to at school. From dancing and learning alone, I felt I was really good at what I was doing, without paying much attention to details – watching videos was enough to convince myself that I was right doing what I did. When I started having real lessons, I felt that everything was too easy and trivial comparatively to what I already knew. I felt discouraged. (Please notice that at the time I was still a child going to my teens, but there are adults doing the same). Still, slowly I started to notice the small details that made all the difference, and the way that constant and repetitive practice of the pure basics would make everything else integrate deeper into my body, in a correct way. This is one of the reasons I consider that my career started in 2004, because it was from that moment that I dedicated to practice in a formal, constant, correct way, the basis and foundation of Bellydance.
Through that practice we can clean the bad habits that we acquire along the way – be it for doing conjugations, be it habits caught from some kind of teacher, or a specific bellydance style – and also strengthen and interiorize more and more, what we think we already know.
We are never too good, and we can never know too much to practice the basics. It’s not enough to know how to take a bath, and it’s not enough to take it only once in a lifetime. You have to clean yourself every day, keep it healthy, so that you have a clean, healthy body.

domingo, 29 de julho de 2012

New video



"Nascemos, vivemos, morremos. Não necessariamente por essa ordem."
Meredith Grey.